Pílula do Dia Seguinte

Afinal, quem nunca ouviu falar sobre os "poderes milagrosos" da Pílula do Dia Seguinte? Posso estar enganado, mas pela imensa quantidade de emails que recebo de leitoras, que viram nela uma substituta de outros métodos contraceptivos, creio hoje ela é tão famosa quanto a Coca-Cola.

Por incrível que pareça, quase todo mundo já ouviu falar sobre sua eficácia, mas poucos sabem realmente como ela funciona. Na maioria dos casos o que as pessoas sabem é o básico: que ela funciona como um método contraceptivo para ser usado em casos de "acidente de percurso", como um preservativo furado, por exemplo. Então, na dúvida se houve ou não uma fertilização, muitas mulheres têm tomado a pílula como uma forma de garantia. E realmente, essa é sua principal função.

Uma curiosidade é que no começo ela era conhecida como "Pílula do Estupro", pois só era permitida para evitar o risco de gravidez em casos de estupro.

Durante muito tempo seu uso foi proibido e condenado - principalmente pela igreja católica que condena seu uso até hoje. Devido a grande campanha feita pelo Vaticano contra seu uso, passou a ser conhecida como a "Pílula do Aborto", numa tentativa de associá-la a um método abortivo, portanto, um pecado mortal!

Só que é bom deixar bem claro que ela não provoca aborto! Isto não passa de pura ignorância, porque se ainda não houve fecundação, não há um embrião para ser abortado!

São necessárias cerca de 72 horas para o espermatozóide chegar até o óvulo, e é neste período que pílula deve ser tomada!

Ao contrário do que muita gente pensa, a pílula não "mata" os espermatozóides. O que ela faz é evitar que ocorra a fecundação!

Como ela possui uma grande dose de hormônios, normalmente uma combinação de estrogênio e progesterona, sua forma de agir no organismo feminino funciona da seguinte maneira: ela altera as características do muco vaginal, impedindo a passagem dos espermatozóides, e ainda provoca uma mudança no crescimento da camada interna do útero, onde haveria a implantação do óvulo, acelerando os movimentos das trompas, fazendo o óvulo chegar ao útero sem estar maduro.

Mesmo parecendo ser um santo remédio, é bom não confundir as coisas e nem sair por aí se medicando como se fosse comprimido contra resfriado. A melhor proteção contra a gravidez indesejada ainda é a velha e eficiente responsabilidade, somada ao uso de preservativos, sempre!

São dois comprimidos: um a ser tomado de preferência nas primeiras 24 horas, quando sua eficiência é maior, seguido de outro depois de 12 horas.

Sua eficiência é de cerca de 95% quando tomada nas primeiras 24 horas. Como exemplo de comparação, a pílula anticoncepcional pode chegar a 99%, desde que bem administrada. Se acha que é uma diferença muito pequena, saiba que em nove meses as chances de estar trocando as fraldas desses "4%" são maiores do que imagina.

Os sintomas mais freqüente são a mudança no ciclo menstrual e do tempo de ovulação, o que tornará quase impossível calcular seu próximo período fértil e menstruação. Também podem surgir dores de cabeça, dores nas mamas e nas pernas, hipertensão, aumento da coagulação e náuseas. No caso de vômito ou diarréia nas duas primeiras horas após a ingestão, a dose deve ser repetida.

Caso o óvulo já esteja fecundado, ou seja, já tenha iniciado a gravidez, a pílula não terá mais efeito.

Como pode perceber, não se trata de um "remedinho inofensivo". É muito importante consultar seu médico para saber se pode tomá-la, em vez de se ficar se arriscando com um produto que nem sabe de onde vem, muitas vezes comercializada por muambeiros.

Não é de estranhar que em tão pouco tempo, devido seu uso cada vez mais difundido, a Pílula do Dia Seguinte acabou substituindo o famigerado Citotec (proibido no Brasil), que ainda hoje é utilizado em grande escala por meninas e mulheres, principalmente das classes mais baixas, muitas vezes com sérias conseqüências.

O Citotec, além de causar efeitos colaterais terríveis, se for usado constantemente, caso não ocorra o aborto ainda pode causar má formação do feto! Sem contar os inúmeros casos de mulheres que dão entrada nos hospitais com fortes hemorragias causadas pelo "milagroso" comprimidinho, que acabam entrando em óbito!

Acredito que a Pílula do Dia Seguinte é uma maravilhosa evolução na vida das mulheres. O problema está na falta de cuidados, de achar que ela é uma tábua de salvação.

Tenho leitoras que em poucas semanas tomaram várias doses, porque um dia o namorado prometeu que ia "tirar antes de gozar" (e gozou dentro), no outro dia ele não colocou a camisinha corretamente e ela estourou...Até que acabou virando um costume, do casal transar ser nenhum tipo de proteção, porque depois é só tomar a Pílula do Dia Seguinte.

Só que é bom saber que além de não proteger contra doenças sexualmente transmissíveis, seu uso constante pode trazer sérias complicações, devido as altas doses de hormônios.

Sem contar que quanto mais for usada, menor será sua eficácia.

..........................................................................................................

Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!

www.revistaandros.com.br - © Copyright 2009 - Revista Andros

Homem
Manual da Usuária.
O primeiro livro que conta tudo sobre os homens.

Só em ebook

Fale Conosco
voltar para página inicial