As fases do amor

Por mais que as pessoas se neguem a acreditar, o amor é a coisa mais inconstante que existe.

Aquele amor do começo jamais voltará a ser o mesmo.

Ele nem sempre te amará intensamente 24 horas por dia.

E tem mais: este amor que você sente vai acabar, pois o amor é dinâmico e precisa mudar para dar sentido à vida. É claro que você pode gostar de um homem toda sua vida e sentir um carinho sem fim, mas isto não é amor. Isto é gostar. E o gostar, a admiração e o afeto podem ser eternos, mas o amor romântico, não!

O problema é quando você não aceita o fim do amor. Então, na esperança de fazer renascer o que não pode ressuscitar, você se apega ao outro. Quando o amor morre, por mais que acredite que possa recuperá-lo, esta morte é eterna.

Você pode fazer surgir um NOVO amor entre vocês, mas não recuperar o que morreu.

Sim, você pode viver vários amores com a mesma pessoa.

Claro, isso não é tão comum, mas existe a possibilidade, sim. Só que para surgir um novo amor é preciso que vocês mudem - caso contrário, será perda de tempo. E não tem jeito porque somente o tempo poderá fazer essas mudanças. Aliás, como eu já escrevi, o amor é dinâmico, ele precisa de novidade, e não será repetindo os mesmos erros que conseguirá desperta-lo.

Antigos amores não sobrevivem, pois não passam de ilusões.

Você só pode amar quem ele é, não quem ele era. E graças a isso que muitas vezes as pessoas voltam a amar alguém que há muito tempo saiu de suas vidas.

Sabe aquele namoradinho que você nem se lembrava mais, mas que acendeu uma fogueira em seu peito depois que apareceu? Lembra que ele parecia tão sem jeito e desinteressante? Só que agora ele está tão diferente, tão sedutor e bonito, que fez seu coração pular de alegria. Então, diante dessa paixão, você se pergunta como pode ter deixado partir alguém tão maravilhoso, não é mesmo?

Será que estava cega? Será que estava louca? Não! Você estava absolutamente certa em relação ao que sentia NAQUELE MOMENTO, mas agora ELE MUDOU! Então, nada de entrar numas de "como eu não notei que ele era tão maravilhoso antes?", porque ninguém pode notar o que ainda não existe.

Você até pode amar uma pessoa novamente, mas que este amor jamais será o mesmo que morreu.

O amor precisa de novidade, precisa de desafios, e isso só o tempo poderá fazer. Sem contar que se você resolver se adulterar para agradar macho, o resultado pode ser o oposto: ele pode tomar nojo da sua cara.

"Por que ele também não pode continuar me amando?"

Que papo é este de achar que o outro deve sentir o mesmo que você? Filha, amor não se exige, pois quando amamos não precisamos ser cobrados.

Quem ama não é perfeito!! Quem ama não tem que ser amável o tempo todo.

Da mesma maneira que você costuma ter os seus dias ruins, ele também ficará azedo de vez em quando. E pode ser que ele nem queira olhar para a sua cara. Como? Você ficou chocada? Ah, sim, me esqueci que você acha que quem ama deve ser perfeito...Oras, vai me dizer que nunca ficou irritada com ele?

Claro, amar também é ter vontade de quebrar um vaso na cabeça do outro!

"O sexo entre a gente era muito melhor...Tinha mais tesão, mais fogo, entende?"

Antes tudo era novidade, mas agora não é mais. Pode ser que você esteja presa ao passado, sem perceber que aquele tesão maravilhoso nada mais era que o encanto de uma nova paixão. No começo havia a novidade, toda aquela química da paixão, aquele tesão danado, mas agora o que existe é uma acomodação natural.

Ou então, pode ser que o amor de vocês, tão afetado pela rotina e desgastado pelas cobranças, como qualquer coisa do mundo, esteja morrendo...

Quer bom que os amores morrem.
Fossem imortais,
jamais saberia do gosto de outras bocas
por quem me apaixonei.

..........................................................................................................

Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!

www.revistaandros.com.br - © Copyright 2008 - Revista Andros

Homem
Manual da Usuária.
O primeiro livro que conta tudo sobre os homens.

Só em ebook

Fale Conosco
voltar para página inicial